English

Notícias

Notícias

10|04|2010 - 15h20Estudo para o controle do etanol

Novas metodologias de controle da qualidade do bioetanol encontraram ferro e outras substâncias no material. Fonte: Agromundo

Três novas metodologias para controle de qualidade do etanol combustível foram apresentadas em uma pesquisa realizada pelo Instituto de Química (IQ) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O estudo feito pelo pesquisador, Jailson Cardoso Dias, em seu doutorado, foi desenvolvido com uma técnica de cromatografia de íons. Uma das técnicas foi criada para a determinação de compostos aniônicos e outras para íons metálicos, incluindo metais pesados e de transição, explica Dias.

Inúmeros procedimentos de otimização foram realizados, na parte de separação cromatográfica e de tratamento de dados. Em 30 minutos, aproximadamente, já é possível determinar se há presença desses materiais no produto analisado, pela primeira vez foi considerada a presença de ferro no bioetanol.

A resolução ANP n° 36, de 2005, estabelece normas para o parâmetro de qualidade do etanol. As metodologias, segundo o pesquisador, irão aumentar o número de contaminantes, o que significa um avanço, em relação as substâncias que são especificadas na resolução atual.

Ainda segundo o pesquisador, a contaminação dos combustíveis pode ocorrer desde o período da produção, por isso deve ser rigoroso. “Esse controle, principalmente para a exportação, deve ser mais rigoroso com essa matriz energética”, disse.

O estudo foi desenvolvido em colaboração com o Centro Australiano de Pesquisa em Ciência da Separação, Australian Centre for Research on Separation Science (Across), que fica na Escola de Química da Universidade da Tasmânia, na Austrália.


Notícias relacionadas

Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE)

Integra o Centro de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) | Campinas-SP
Telefone: +55 (19) 3512-1010 | Fax: +55 (19) 3518-3104