English

Notícias

Notícias

07|09|2010 - 14h06Venda de colhedora de cana cresce 60% no ano

Melhora no setor deve levar a coméricio de 1.500 unidades em 2010. Fonte: Folha de S. Paulo.

Passada a crise de preços e a da falta aguda de crédito, as usinas avançam na mecanização da safra de cana-de-açúcar. Em 2008, quando esse setor viu secar a torneira do crédito e os preços do setor recuarem, a renovação do canavial perdeu ritmo e a mecanização ficou mais lenta.

A indústria de máquinas aproveita a melhora no setor de cana e deverá comercializar 1.500 unidades neste ano, 60% a mais do que na safra anterior.

O grande salto na mecanização deverá ocorrer, no entanto, em 2012. No início de 2011, devido à melhora dos preços no setor, as usinas vão intensificar a renovação do canavial, adaptando-os para a mecanização.

O avanço da mecanização ocorre devido à entrada em operação de novos projetos -onde a mecanização é obrigatória- e ao avanço da utilização de colhedoras em unidades tradicionais.

As usinas paulistas têm de mecanizar a colheita da cana própria até 2014. Já os fornecedores independentes de cana têm prazo até 2017.

Antonio de Padua Rodrigues, diretor da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar), acredita que as usinas paulistas devem atingir a mecanização total antes mesmo de 2014. A média já é superior a 70% na cana própria, mas várias unidades conseguiram atingir 100%, diz Rodrigues.

São Paulo, que tem 4,4 milhões de hectares com cana-de-açúcar, deverá terminar este ano com 1,8 milhão de hectares ainda com queima e corte manual, na avaliação do diretor da Unica.

Todos os novos projetos criados a partir de 2008, mesmo os fora do Estado de São Paulo, têm de ter mecanização de 100%.


Notícias relacionadas

Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE)

Integra o Centro de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) | Campinas-SP
Telefone: +55 (19) 3512-1010 | Fax: +55 (19) 3518-3104