English

Notícias

Notícias

05|04|2012 - 10h50Mesmo com dificuldades, setor sucroenergético cresce no Brasil

A despeito de problemas que o setor sucroenergético brasileiro vem enfrentando, como o envelhecimento dos canaviais e a falta de investimentos na cadeia

Portal do Agronegócio, em 04/04/2012

Da mesma forma, a produção de etanol deve atingir 24 bilhões de litros, algo ligeiramente superior aos 22,7 bilhões de litros deste ano. Os dados foram apresentados semana passada pela F. O. Licht durante a 8ª. edição do Sugar & Ethanol Brazil, que é considerado o evento de abertura da safra no país.

No primeiro dia do encontro, os debates se concentraram nos aspectos técnicos da produção de etanol. Com apresentações do CTC, do CTBE, da UNIFEI e de especialistas de outros países, o foco foi o aumento da eficiência energética. "Hoje usamos apenas um terço da energia da cana. O nosso desafio é usar toda a energia disponível nessa planta", comentou Jaime Fingerut do CTC.

No segundo dia, questões políticas e regulatórias marcaram os debates do tradicional encontro. Para o vice-presidente da Dedini, José Luiz Olivério, "o governo precisa definir qual o papel do etanol na matriz energética brasileira". A indefinição, segundo ele, contribui para o atraso do setor. O anúncio de linhas de crédito para estocagem e renovação de canaviais é um sinal positivo da parte do governo, porém o dinheiro deve chegar com atraso aos produtores, afirma o deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP). Para ele, as medidas adotadas até agora pelo governo são insuficientes para resgatar o crescimento do setor.

Do ponto de vista da iniciativa privada, um grupo de peso falou sobre Planejamento e Cenário Futuro da Indústria do açúcar e do etanol. Luiz de Mendonça, diretor presidente da ETH Bioenergia, Pedro Mizutani, vice-presidente executivo de Etanol, Açúcar e Bioenergia da Raízen, Jacyr Costa Filho, diretor presidente da Guarani, e Dario Gaeta, CEO da Paraíso Bioenergia, analisaram os desafios da indústria, que exige novas tecnologias, aumento da produtividade e planejamento estratégico.

No terceiro e último dia do Sugar & Ethanol Brazil 2012, temas pertinentes como a atração de financiamento e investimentos para a indústria sucroalcooleira, o surgimento de novos mercados como o bioquerosene de cana para a aviação comercial, a gestão da volatilidade dos preços do etanol e os desafios logísticos no segmento encerraram a pauta do evento. Na plateia, cerca de 350 executivos representando mais de 15 países.

A 8ª edição do F. O. Licht Sugar & Ethanol Brazil aconteceu em São Paulo, de 26 a 28 de março, por iniciativa da F.O.Licht e da IBC Brasil, empresas do Informa Group. O evento contou com o patrocínio da Petrobras, Dedini, Katzen, Süd-Chemie, Novozymes, FCStone, Vopak, Openlink, Rabobank, Delta, BP, SAP, INBICON, LS9 e Swiss RE, além do apoio da UNICA. A edição de 2013 já está agendada para o final de março, em São Paulo.


Notícias relacionadas

Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE)

Integra o Centro de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) | Campinas-SP
Telefone: +55 (19) 3512-1010 | Fax: +55 (19) 3518-3104